O Laboratório de Educação é uma organização não-governamental dedicada ao desenvolvimento de conhecimento aplicável, atuando na interface da teoria e da prática para fortalecer os processos educativos dentro e fora da escola e contribuir com o debate sobre Educação no Brasil.

O nosso compromisso é criar condições para que cada criança, cada jovem, cada pessoa continue aprendendo ao longo da vida. Por isso:

(1)   Desenvolvemos ferramentas e tecnologias pedagógicas; fundamentadas em pesquisa e desinteressadas comercialmente.

(2)   Subsidiamos a prática de todos aqueles que interagem com crianças no dia a dia (familiares, professores), para que sejam capazes de promover situações de aprendizagem produtivas, tanto em espaços educacionais formais como informais.

(3)   Adotamos um modelo de pesquisa e desenvolvimento a fim de aprimorar os nossos produtos com base nos insumos de quem os utiliza.

 

Assumimos uma perspectiva sistêmica e, com base nessa premissa:

- Trabalhamos diretamente com os adultos envolvidos nos processos educativos dentro e fora da escola, fortalecendo o seu papel para que as melhorias sejam sustentáveis.

- Incorporamos o know-how gerado a partir de iniciativas educacionais bem-sucedidas de forma a maximizar o potencial de escalabilidade de nossas soluções.

- Buscamos qualificar a mediação pedagógica por acreditarmos que a disponibilidade da informação na era digital é importante, mas não suficiente para incidir na aprendizagem.

 

Os nossos projetos estão estruturados em torno de dois eixos principais:

(1)   Aprendizagem: Dentro e fora da escola

(2)   Linguagem: Desenvolvimento dos 0 aos 10 anos de idade.

 

organizacao

 

Histórico

O Laboratório de Educação nasce da experiência acumulada ao longo de 15 anos de atuação em uma organização alicerçada em profundo conhecimento sobre Educação – a Comunidade Educativa CEDAC.

Por um lado, esse longo e frutífero percurso resultou na estruturação de parcerias público-privadas bem sucedidas, na elaboração de metodologias de formação continuada de educadores e na produção de materiais didáticos que se tornaram política nacional do Ministério de Educação. Por outro, apontou a necessidade de o terceiro setor ocupar novos espaços e abrir novas frentes de atuação, empurrando fronteiras.

O nosso diferencial consiste em priorizar as reflexões conceituais sobre os processos educativos que ocorrem dentro e fora da escola na busca de soluções efetivas que possam ganhar escala, embora não sejamos necessariamente nós os que operacionalizaremos esse salto. Acreditamos que a complexidade da educação exige abordagens institucionais diversas, e queremos que o nosso espaço seja o da produção de conhecimento.